É que vamos lá ver, escalpelizemos, pois, a superfície da minha reacção: o cursor do rato anda por ali abaixo sonolento e desinteressado, lê o comentário primeiro e nem o erro lhe desperta qualquer desejo, nem o conteúdo, estamos fartos de comentaristas, e de parvoíces, e de erros ortográficos, na verdade estamos fartos de quase tudo. Mas depois damos de caras com aquela “resposta” e não há como conter a gargalhada. Não sendo particularmente sensível a humores negros que não por vezes o escatológico, nem é disso que se trata, não são as guerras mundiais que estão em causa, o holocausto, mais uma vez, não são as parvoíces que voam desenfreadas pelos facebooks de uma existência mais ou menos idiota, o que irrompe extraordinário é imaginar alguém, algures, que ao ler a palavra “aufszwitz ” a associa àquela imagem e se dá ao trabalho de partilhar o devaneio. Como se não bastasse, a cereja no topo que na perfeição legitima todo o cenário: o autor do comentário pede desculpa, lá está, não fosse alguém sentir-se ofendido, e justifica-se com um só por si hilário “to bêbado”.

Não se explica, eu sei.

Anúncios

2 pensamentos sobre ““aufszwitz “

  1. Ri-me mesmo, olha que podia dar-me para melhor, não achas?

    (e imaginar o outro perdido de riso, bêbado, a imaginar o raio do cão a dizer aquilo? …oh céus, estou perdida!)

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s