Duas experiências recentes de hiper-realismo:

1. O cinema IMAX– a profundidade e a envolvência, o aspecto absurdamente real das figuras humanas, ao ponto de encontrar nos traços fisionómicos de um dos actores a réplica de um rosto conhecido.
2. Uma peça de bailado clássico na primeira fila – o som seco dos pés dos bailarinos de encontro ao chão, todas as expressões faciais, o mecanismo coreográfico palpável, o desenho nítido dos corpos, a respiração visível.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s