rua-cobbled-murada-pedra-513734

Se calhar ainda esperamos algum pedaço de inferno que por aí venha. Em sonhos é quase diário, misto de angústia e culpa, recuperação de sensações guardadas, memórias não extintas, afinal, todo um rosário por desfiar.

No sábado de manhã as mesmas ruas de há 30 anos atrás estavam muito idênticas, as mesmas casas comerciais, o edifício do sapateiro em ruínas, o café na esquina, defronte o barbeiro, a seguir a papelaria, o mecânico e a padaria. Na verdade muito pouca coisa mudou entretanto. O cheiro das ruas permanece o mesmo, o tempo que se demora nas paredes exteriores das casas e nas pedras cinzentas do chão, o mesmo. A mesma luz, a mesma urgência.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s