É muito bonito ter-se jeito para a música (seja lá o que isso for) e resolvermos investir nesse talento, ou jeito para o desenho, ou jeito para ajudar os outros, ou jeito para cozinhar, mas o que fazer quando não nos orgulhamos daquilo para o que temos jeito?

A frustração, assim, advém não somente de não explorarmos as nossas potencialidades e gostos, mas, igualmente, do esforço que empreendemos em não ser aquilo para o que temos jeito (que, como se sabe, é fonte de prazer).

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s